CATEGORIAS

Home / Beleza  / Desabamento facial: como prevenir?

Desabamento facial: como prevenir?

Desabamento facial é consequência do envelhecimento

O desabamento facial é nosso tema de hoje.

Alguém aqui já viu uma cena de um prédio sendo demolido? É chocante! Aquilo tudo vai ao chão de uma vez só.

Na nossa vida, na nossa, pele nosso corpo infelizmente esse desabamento é gradativo e ela segue a linha dos nossos aniversários.

Então a cada aniversário que a gente faz, graças a Deus, a gente tem um pouquinho de desabamento.

Por que isso acontece?

Por que é tão importante a gente entender isso para manter o nosso prédio em pé, bonito, saudável.

E mais importante: que as pessoas não percebam que a gente está caindo, derretendo, desabando.

O que acontece é que vamos perdendo gordura ao longo do tempo.

Aos 30 anos nós temos uma quantidade que recobre boa parte do rosto, mas aos 40 ela começa a ir embora.

Como não temos mais a gordura para sustentar a região da maçã do rosto, isso se reflete nos sulcos, na boca e tudo começa a cair.

Aos 50 anos a gordura chega quase na altura da boca e fica praticamente um buraco abaixo dos olhos, na região das olheiras.

Então se a gente não tomar o cuidado de ir respondo essa falta com preenchimentos, com estimuladores de colágeno, com aparelhos, tudo vai para baixo.

Isso vai refletir no bulldog, como a gente chama esse acúmulo na região da mandíbula, e vai refletir no pescoço.

Algumas rugas a gente pode ter, mas se a gente fica tendo ruga no mesmo lugar durante muitos anos, a pele fica marcada e aí é super difícil de corrigir.

Vai ser necessário gastar mais tempo e mais dinheiro, então tudo isso deve ser feito na hora certa.

Quando e como começar a tratar?

Quando começa esse desabamento é a hora certa de tratar.

E hoje em dia se fala muito em prejuvenation, ou seja, é você não esperar envelhecer para cuidar.

Tudo que pode ser evitado é melhor do que o que vai ser curado. É melhor prevenir do que remediar.

Outra frase que eu adoro é do Martin Luther King e diz o seguinte: “se você não souber tratar de forma intensa, use formas pequenas e aos poucos”.

É muito fácil eu falar que você precisa tratar a sua pele todo ano, que precisa ter tanto de dinheiro para investir.

Se você não tiver condições também dá certo.

Sabe como? Usando o que é correto de manhã, o que é correto à noite, mantendo a sua rotina diária.

Porque o desabamento não vem de uma hora para outra, então se você for fazendo pequenas ações na sua pele, pequenos investimentos, quando você chegar ao 50 ou 60 anos sua pele vai agradecer.

Não só a pele, mas principalmente o bolso, porque os tratamentos são caros e são doloridos, mas se a gente for fazendo tudo de pouquinho, a gente sente só um pouquinho também.