CATEGORIAS

Home / Saúde  / ACNE: Por que?

ACNE: Por que?

A acne é uma doença dermatológica bastante comum, especialmente em adolescentes, caracterizada por lesões inflamatórias. As lesões podem se apresentar como comedões (cravos) ou pústulas (espinhas) principalmente na face, tórax e dorso. É uma dermatose do folículo pilos sebáceo  de causa multifatorial. Os fatores mais relacionados são: genéticos, hormonais, aumento da secreção sebácea, hiperqueratinização do folículo e colonização bacteriana pelo Propionibacterium acnes.

Como a acne ocorre? Devido a produção de hormônios sexuais, as glândulas pilos sebáceas passam a produzir uma quantidade maior de secreção gordurosa. Essa secreção não consegue ultrapassar a abertura do poro e ali se acumula formando comodões abertos (cravos pretos)  que oxidam e escurecem em contato com o ar, ou comedões fechados (cravos brancos). O acúmulo dessa substância retida pela obstrução dos folículos pilosos favorece a infecção por bactérias, especialmente pela Propionibacterium acnes.

A acne pode ser classificada genericamente em acne primária (vulgar) e acne secundária (hormonal, cosmética, escoriada, solar). No primeiro caso, trata-se da acne de adolescentes em que a predisposição genética, estimulada pelo início da produção hormonal favorece o desenvolvimento das lesões clínicas. No caso da acne secundária, ocorre processo mais específico, em que determinados elementos, como hormônios sexuais, corticosteroides ou sol, podem ser fatores causais. Nas mulheres, a acne pode persistir por mais tempo e é chamada acne da mulher adulta. A acne da mulher adulta é muito comum e apresenta algumas características específicas tais como: menor número de lesões, comedões fechados, localização na região do mento e pescoço e surtos relacionados à pré-menstruação. Pode ser necessária a dosagem sérica dos andrógenos e outros hormônios.

Além de problemas hormonais, a acne tardia também pode ser desencadeada ou agravada por culpa do stress. Em meio à desordem hormonal que o stress provoca, há um aumento do cortisol, que acelera a fabricação de óleo pelas glândulas sebáceas e ainda modifica sua consistência, agravando o problema.

Tratamento

Sendo doença de duração prolongada e algumas vezes desfigurante, a acne deve ser tratada desde o começo, de modo a evitar as suas sequelas, que podem ser cicatrizes na pele ou distúrbios emocionais, devido à importante alteração na autoestima.

A escolha do melhor tratamento é baseada no conhecimento dos fatores etiopatogênicos e grau de inflamação da cada caso. Inclui medicamentos de uso local, visando a desobstrução dos folículos e o controle da proliferação bacteriana e da oleosidade, como antibióticos, peróxido de benzoíla e retinóides. Podem ser necessários uso de medicamentos orais como antibióticos, medicações antiandrogênicas  e retinóides (isotretinoína).

Procedimentos dermatológicos

Além dos tratamentos tópicos e sistêmicos para acne é importante a associação de alguns procedimentos como peelings químicos, laser Nd YAG micro pulsado e laser CO2 fracionado. Os peelings químicos estimulam a renovação celular, diminuem a oleosidade e a acne, clareiam manchas, devolvem a elasticidade e deixam a pele mais uniforme, além de auxiliar na ação dos medicamentos tópicos que serão melhor absorvidos. O laser Nd YAG de 1064nm pulsado gera aquecimento, reduzindo poros abertos, oleosidade e inflamação da acne e podem ser usados em associação com os peelings químicos.

O laser de CO2 fracionado tem um ótimo resultado no tratamento das cicatrizes de acne, além da subcisão e outros procedimentos cirúrgicos que podem ser usados em combinação. Outro procedimento importante para o tratamento da irregularidade da superfície cutâneo é o preenchimento com ácido hialurônico realizado nos locais das cicatrizes tratadas.

E a alimentação? Apesar de não ter participação na causa da doença, a dieta pode ter influência no curso da acne em algumas pessoas. Alimentos como chocolate, gorduras animais, amendoim e o leite e seus derivados devem ser evitados pelos pacientes que apresentem acne e percebam agravação dos sintomas após a ingestão dos mesmos.

Uma outra dica é evitar o stress! Uma boa maneira de lidar com a ansiedade é praticar atividade física, pois ela equilibra a produção de todos os hormônios e também secreta endorfina, responsável pelo humor.

O tratamento da acne deve ser orientado por um médico dermatologista, que é o profissional capacitado para indicar os medicamentos ideais para cada caso. Não use remédios indicados por pessoas leigas ou que tenham um quadro semelhante ao seu. Eles podem não ser apropriados ao seu tipo de pele. Esclareça suas dúvidas com o dermatologista que o acompanha, ele sempre poderá ajudá-lo.

Recomendações gerais

• Lavar o rosto várias vezes por dia não previne o aparecimento da acne vulgar nem melhora as lesões já instaladas, mas é muito importante limpar a pele, especialmente à noite. Limpe a pele com um produto específico para pele oleosa.

• Espremer as espinhas pode resultar na formação de cicatrizes definitivas;

• Proteja a pele do Sol. Ele pode estimular o aumento da oleosidade da pele e, consequentemente, da acne.

• Utilize diariamente um produto para controlar a oleosidade da pele. Esta é a verdadeira chave para o sucesso do tratamento.

• Use produtos formulados para pele oleosa e maquiagem não-comedogênica.

 

Para mais informações, ou agendar uma consulta, CLIQUE AQUI!